Jornal novembro de 2021

Tivemos a casa completamente cheia nos últimos meses e também no próximo mês todos os quartos estão ocupados. As ajudas adicionais foram muito bem-vindas e estamos satisfeitos por ver que todos os hóspedes anseiam por regressar aqui novamente na altura da sua partida. Entretanto, mudámos para o interior para as refeições da noite e agora servimos todas as refeições em regime de buffet. Fizemos progressos nas actividades de construção e a presença contínua de Edwin torna-se mais materializada, uma vez que a parede que ele está a construir está a tornar-se cada vez mais proeminente.

O ir e vir contínuo dos hóspedes desafia o pessoal a oferecer um ritmo estável ao longo do dia, assegurando que os serviços e a comida são de qualidade suficiente e que todos têm espaço para contribuir e contemplar o todo de forma equilibrada. Com gratidão, bondade e respeito, todos os envolvidos nesta maravilhosa aventura procuram encontrar uma forma harmoniosa de viver. Connosco próprios, com os outros e com tudo o que existe.

O jardim do Asharum Nijar: Regresso às raízes

A couve-flor, os repolhos, os brócolos e os nabos que plantámos no mês passado estão a crescer bem e o campo de batatas tem cada vez melhor aspeto. Como o solo ainda é bastante duro, apesar do estrume e do composto extra que adicionámos, precisa de ser solto de vez em quando. Nos últimos dias choveu bastante, pelo que as ervas daninhas vão aparecer e os campos vão precisar de mais alguma atenção. Plantámos muitas cebolas com a ajuda dos pais do Tim que visitaram a zona. A Irma, a Louise e o Wabke também plantaram mais couves, feijões e salada, para que possamos ter muitos jantares nutritivos nos próximos meses. A Marijke fez um trabalho fantástico ao desenhar os campos, de modo que a horta inferior não é feita em quadrados, mas sim de forma mais circular.

Este mês plantámos uma dúzia de novas árvores e aproximadamente a mesma quantidade de arbustos. Uli, um amigo de longa data da nossa comunidade, ajudou a limpar e a igualar o terreno em algumas partes para dar espaço a estas árvores. O jardim tem agora também uma cerejeira, uma nogueira, uma nectarina, um pêssego, uma chirimoya, outra tamareira e mais seis amoreiras. Além disso, plantámos aveleiras, framboesas, mais jasmins e várias trepadeiras que vão decorar os muros com folhas e flores. Estamos muito gratos pelo facto de um casal amigo da aldeia nos ter doado duas árvores exóticas do Bangladesh que germinaram em Nijar a partir de sementes. Uma é uma árvore Jamun ou Jambul (Syzygium cumini) que pode tornar-se bastante grande e a outra é uma Jujuba (Ziziphus mauritania). Ambas são árvores perenes e esperamos que nos dêem os seus frutos. Planeamos plantar mais árvores no próximo mês e, com a ajuda de duas senhoras conhecedoras de uma loja de plantas local, estamos à procura de árvores específicas para plantar no nosso jardim, tal como aconselhado pelo Chris.

Atualmente, as laranjas e as tangerinas estão a passar de verde a laranja, o que cria um efeito muito agradável e colorido em todo o jardim. Continuamos a apanhar figos frescos diariamente e todos ajudaram a colher cerca de 250 kg de azeitonas, a maior parte das quais levámos para um lagar local para as transformar em azeite. Com a ajuda da Lillian, outra amiga de longa data da nossa comunidade que nos visita e ajuda regularmente, o Andrée fez muitos frascos com azeitonas infundidas com ervas locais.

No último mês, registou-se uma explosão de grilos e gafanhotos, que adoram comer as folhas novas das árvores jovens e dos legumes. A utilização de óleo de Neem ajuda a prevenir este fenómeno até certo ponto e, nesta perspetiva, temos sorte por ter havido alguma chuva e as temperaturas terem sido ligeiramente inferiores à média, pelo que não se transformaram numa praga.

Mais construção e melhoramento

As nossas instalações têm estado bastante ocupadas com trabalhadores nas últimas semanas. Começam às 8 da manhã, por isso o nosso silêncio matinal é mais um silêncio interior nestes dias. Já os conhecemos bem e eles conseguem fazer o seu trabalho, enquanto nós vivemos aqui e recebemos hóspedes. Também tentam respeitar o nosso tempo de meditação de manhã, reduzindo ao mínimo os ruídos do edifício por volta das 10 horas. Os melhoramentos feitos passo a passo estão a encorajar-nos a manter a atmosfera e a beleza deste lugar, enquanto paredes estão a ser derrubadas, pedras estão a ser cortadas e areia, cimento e outros materiais estão a acumular-se à volta da nossa entrada para o jardim.

Nas próximas semanas, a atual sala de meditação e de jantar será embelezada com uma nova parede virada a leste e um pavimento em mosaico, pelo que, apesar de estarmos totalmente reservados e de o outono estar à porta, teremos de ser flexíveis e criativos para proporcionar uma experiência óptima aos nossos hóspedes. O quarto extra (o quinto) está quase terminado e promete ser uma óptima adição às nossas instalações. Depois destas obras, há vários outros planos para melhorar o Asharum, como lugares de estacionamento adicionais, um terraço para refeições e a tão esperada nova cozinha. Os próximos meses serão muito emocionantes e esperamos poder acolher todos num ambiente bem estabelecido no novo ano.

Partilhar :

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Manter-se atualizado

Gosta do nosso projeto?

Subscreva a nossa newsletter e receba a revista mensal no seu e-mail

Nunca fazemos spam, também não gostamos.

Mais

Jornal de abril de 2024

Jardim de Nâm Living Esta edição é inspirada no trabalho de paisagismo e nas contribuições de Chris de Waard. Chris ajudou-nos desde o início a reavivar e a dar forma a um pedaço de terra seco e quase perdido que, no entanto, com a dedicação de alguns pioneiros e o apoio visionário de Yoginâm, tinha o potencial de se tornar

Ler mais "

Jornal março de 2024

Viver no Jardim de Nâm Começando com ventos fortes e um pouco de chuva, fevereiro deu os primeiros sinais de uma primavera que se aproxima. À noite e nas primeiras manhãs frescas, o ar ainda é fresco e é necessário um casaco. Durante as meditações e nos quartos de hóspedes, os fogões criam uma atmosfera confortável. Estamos gratos pelo

Ler mais "

Jornal de fevereiro de 2024

Jardim de Nâm Living Embora, em termos astronómicos, o ano novo já tenha começado no dia 21 de dezembro, culturalmente, o ano novo começa com o mês de janeiro. E foi assim suavemente para nós, com apenas um pequeno fogo de artifício ao longe, numa manhã de segunda-feira muito agradável. Passou quase despercebido aqui no Jardim de Nâm

Ler mais "

Jornal janeiro de 2024

Prólogo Na manhã em que estava a escrever e a editar este diário, chegou um novo trabalhador da construção civil. Tinha ouvido falar deste lugar e estava curioso para ver como era a nossa "iglesia", como dizia o seu colega ortodoxo romeno. O homem vinha de Marrocos e ficou impressionado com a simplicidade elegante da nossa sala de meditação. "¿De que religião és? perguntou.

Ler mais "

Manter-se atualizado

Subscreva a nossa newsletter, mantenha-se atualizado sobre os próximos eventos e receba o jornal mensal no seu e-mail.

Nunca fazemos spam, também não gostamos.